A relação da sociedade com a tecnologia se transforma a cada ano, mas há sempre uma mesma constante: nossa crescente dependência de smartphones que, mesmo que nos conectem a pessoas de todos lugares, acabam nos isolando do que está fisicamente próximo.

Pensando nisso, o fotógrafo americano Eric Pickersgill realizou um ensaio um tanto quanto peculiar. Pickersgill posicionou pessoas nas mais diversas situações, com apenas uma coisa em comum: em todas as imagens, havia pessoas mexendo em seus celulares. Ele, então, pediu para que as pessoas parassem de se mover, retirou os aparelhos de suas mãos e as fotografou.

Apesar de a ideia ser interessante, vale ressaltar que o mesmo efeito seria obtido se fotografias de décadas passadas tivessem jornais, livros ou quaisquer itens fossem digitalmente removidos das mãos das pessoas fotografadas. Embora a atual geração ter, de fato, um problema de dependência tecnológica, há também de se ressaltar que a única novidade é o fato de que, hoje, temos celulares. Curiosamente, um celular dá acesso a um conteúdo infinitamente maior do que um jornal ou um livro – afinal, pelo próprio celular, você pode ler quantos livros ou jornais quiser.

Para conferir o ensaio completo e conhecer o trabalho de Eric Pickersgill, clique aqui.

Fonte: B9